Início do conteúdo da página
Início do conteúdo da página

"Inovação está na conexão com as pessoas", afirma executiva no Congresso de Relações Públicas

Publicado em: 07/08/2020

SÃO LUÍS – Reunir pesquisadores de estados ou até países diferentes num mesmo auditório requer uma estratégia bem-calculada com base em alguns critérios, como orçamento, transporte, hospedagem e tempo. Na privação dos encontros presenciais por causa da pandemia da covid-19, o Congresso Internacional de Relações Públicas Internacionais e Mercados Emergentes mergulhou no mundo digital e reuniu, remotamente, a diretora executiva Andreia Almeida, que estava em Portugal; a executiva de comunicação Karla de Melo, no Rio de Janeiro; e o moderador Walter Romano, em Belo Horizonte. O Congresso, organizado por professores e estudantes da UFMA, foi transmitido via plataforma Youtube e já obteve mais de 2 mil visualizações.

Os profissionais abordaram a temática “Desafios e oportunidades da Comunicação Integrada na era digital" numa live que ocorreu ontem, 5, mas toda a apresentação está disponível na página do C3PR – Global PR.

Conexão

Um dos pontos que a Relações Públicas Karla de Melo frisou na sua apresentação foi a conexão com pessoas. Segundo ela, esse é um dos papeis fundamentais do profissional da sua área. “O profissional em Relações Públicas precisa criar estratégias pensando em seus públicos para, de fato, ter um trabalho consistente e relevante. Todas essas transformações que vivemos ao longo dos anos — a mudança dos meios, dos canais, e das maneiras de comunicação — comprovam que somente as pessoas conectam com pessoas, e isso é a única coisa que não muda em nenhum cenário”, revelou.

Depois de 20 anos na empresa de mineração Vale, Karla ansiava em fazer uma transição de carreira com o intuito de entender como a inovação acontece. Com esse objetivo, ela viajou até o Vale do Silício, situado na Califórnia, nos Estados Unidos, considerado um polo industrial com foco em inovações no campo científico e tecnológico.

“Lá, fizemos uma imersão nas empresas em relação à forma de gestão, as estratégias e o que estava sendo discutido. Apesar de todas as ferramentas tecnológicas, posso resumir que toda a base de inovação está primeiro na diversidade, ou seja, no respeito, na construção conjunta em entender e buscar soluções com diferentes olhares porque se complementam”, contou.

Mesmo com todas essas experiências e aprendizados, Karla ainda sentiu o impacto do trabalho remoto obrigatório na pandemia, quando, em março de 2020, ela assumiu o cargo de chief reputation officer da Casa da Moeda do Brasil. “Comecei a trabalhar no dia em que a empresa decidiu que todo o trabalho seria feito de maneira remota. Eu fiquei muito abalada, porque eu planejava conversar com as pessoas, entender a cultura da empresa, sentir o intangível para começar a gestão em Relações Públicas. Como eu ia fazer tudo isso de dentro da minha casa?”, confidenciou.

A alternativa, segundo ela, foi utilizar seus conhecimentos com maior eficiência.  “Todo o meu aprendizado, que era muito do presencial, do tático, do visual foi ressignificado, porque, trabalhando em home office, eu precisava criar novas conexões. Assim, utilizando todas as ferramentas que a empresa possibilitou para o trabalho a distância, pude, inicialmente, realizar um diagnóstico e planejar capacitações on-line para alinhar a comunicação no mundo virtual entre a gerência e os staffs”, explicou.

Empresa virtual

Segundo Andreia Almeida, diretora executiva da agência portuguesa We Love Social e-PR, uma empresa, no mundo digital, precisa ser transparente na sua comunicação. Ela contou que as empresas virtuais seguem a seguinte metodologia: trabalham o CEO (a organização) de forma a ser encontrada no mundo digital; trabalham o conteúdo próprio, mas fazem também a curadoria de conteúdo; planificam o seu calendário editorial e a frequência das suas publicações com antecedência; focam na moderação da presença digital e na interação com os clientes; têm uma imagem mais cuidada e consistente, mas ao mesmo tempo acessível; tornam-se membros ativos de grupos e comunidades nas redes sociais; são iguais a si mesmo no on-line e no off-line; têm sempre um call-to-action em tudo o que comunicam; e marcam pela diferença que fazem na vida dos outros.

“Para fazer um trabalho com qualidade e que realmente faça a diferença, alguns desses requisitos devem ser transparentes na sua comunicação e devem envolver todos os acionistas da empresa. Devem, ainda, ser éticos na transmissão desta comunicação, para além de saber ouvir os seus públicos mesmo quando a mensagem não é positiva, ou seja, críticas negativas também são positivas para o crescimento da organização”, explanou.

Perfil

Karla de Melo é executiva de comunicação, com experiência corporativa e significante atuação na área de Relações Públicas. Hoje é chief reputation officer da Casa da Moeda do Brasil. Andreia Almeida é diretora executiva da We Love Social e-PR Agency, agência portuguesa de Relações Públicas focada em comunicação digital. Walter Romano é gerente de Comunicação da Fundação Dom Cabral, com vasta experiência em comunicação digital.


Quer ver uma iniciativa bacana do seu curso divulgada na página oficial da UFMA? Envie informações à Ascom por WhatsApp (98) 98408-8434.
Siga a UFMA nas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram, YouTube e RadioTube

Produção: Marcos Paulo Albuquerque
Revisão: Jáder Cavalcante

Lugar: Cidade Universitária Dom Delgado
Texto: Maiara Pacheco
Última alteração em: 10/08/2020 12:02

Mais opções
Copiar url

Outras Notícias

29/10/2020

12:45

Curso de Enfermagem do Câmpus São Luís confirma destaque no Enade 2019 com nota máxima SÃO LUÍS - Preliminarmente conhecido como Escola de Enfermagem São Francisco de Assis, o curso de Enfermagem da Universidade Federal...

28/10/2020

21:39

UFMA homenageia o professor Aymoré Alvim com o título de Professor Emérito SÃO LUÍS - Natural de Pinheiro-MA, baixada maranhense, o professor Aymoré de Castro Alvim, do departamento de Patologia da UFMA,...

28/10/2020

17:00

Colun realiza entrega de chips de dados móveis para que estudantes acompanhem as aulas remotas SÃO LUÍS – Após realizar uma pesquisa interna em que identificou que 42% de seus alunos estavam com dificuldades ou...

28/10/2020

16:40

Arqueólogo e professor da UFMA tem pesquisa reconhecida por revista internacional SÃO LUÍS - O arqueólogo e professor do departamento de Oceanografia e Limnologia da UFMA, Arkley Marques Bandeira, é um...

28/10/2020

15:00

Professor Antonio Cordeiro receberá, na sexta-feira, o título de Professor Eméito SÃO LUÍS - Na continuação da série Professor Emérito 2020, o próximo homenageado será o professor Antonio Cordeiro Feitosa, do...
Fim do conteúdo da sessão