Início do conteúdo da página
Início do conteúdo da página

Segunda do Português: "Pré-requisito" e "Em compensação"

Publicado em: 09/09/2019

1. Pré-requisito

Observe a frase abaixo, em que temos o uso incorreto da palavra "pré-requisito".

            No curso de Letras, Latim é pré-requisito para Filologia.

Segundo o dicionário Aurélio, requisito é “condição necessária para a obtenção de certo objetivo, ou para o preenchimento de certo fim; quesito”. Ou seja, requisito é uma exigência legal que é requerida para se conseguir algo, portanto deve ser aviada com antecedência.

Percebe-se, então, que o uso do prefixo pré- é desnecessário com a palavra requisito, causando, no mínimo, redundância.

Veja mais exemplos:

            O requisito para se inscrever no concurso para professor é ter doutorado.

            (o pré-requisito só pode ser o mestrado!)

            Trajar terno e gravata é o requisito para os homens entrarem no plenário da Câmara dos Deputados.

            (nesse caso, talvez o pré-requisito seja estar usando roupa íntima)

É uma pena que as universidades brasileiras não atentem para isso, pois, invariavelmente, todas elas usam equivocadamente o termo pleonástico. Corrigindo nosso exemplo inicial:

            No curso de Letras, Latim é requisito para Filologia.

 

2. Em compensação

No exemplo abaixo, tem-se o uso inadequado, porém bastante popularizado, dessa expressão:

            Ficou rico e ganhou amigos de última hora. Em compensação, perdeu os verdadeiros amigos, os de todas as horas.

O verbo compensar tem o sentido de recompensar, indenizar. Ou seja, uma compensação tem sempre de ser algo bom. Não há lógica em dizer que ”ele não se machucou no acidente, em compensação o carro virou sucata”. Perder um carro por causa de um acidente não pode ser considerado algo bom, portanto não pode ser uma compensação. O contrário, sim, é válido: ”o carro virou sucata, em compensação ele não se machucou no acidente”. Agora temos algo compensatório. O fato de a pessoa não se machucar em um acidente tão grave é realmente uma compensação por ter perdido o automóvel.

Em nosso exemplo inicial, temos a perda de verdadeiros amigos como uma compensação, o que é incoerente. Corrijamos a frase:

            Ficou rico e ganhou amigos de última hora, mas perdeu os verdadeiros amigos.

 


Quer ver uma iniciativa bacana do seu curso divulgada na página oficial da UFMA? Envie informações à Ascom por WhatsApp (98) 98408-8434.
Siga a UFMA nas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram, YouTube e RadioTube

Revisão: Jáder Cavalcante

Texto: JADER CAVALCANTE DE ARAUJO
Última alteração em: 09/09/2019 10:09

Mais opções
Copiar url

Outras Notícias

25/11/2020

20:32

Alunos de Ciência da Computação e BICT representarão a UFMA em evento nacional de programação   SÃO LUÍS - A equipe “UFMA Time 1”, composta pelos estudantes Davyson Almeida, Pedro Bernhard e Manu Lemos dos cursos...

25/11/2020

19:02

UFMA realiza 26º Simpósio Brasileiro de Sistemas Multimídia e Web   SÃO LUÍS – Entre os dias 30 deste mês e 4 de dezembro, será realizado o 26º Simpósio Brasileiro de...

25/11/2020

17:58

Superintendência de Infraestrutura busca parcerias em Imperatriz   SÃO LUÍS - No dia 12 deste mês, ocorreu uma reunião na Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII) entre...

25/11/2020

12:24

Pós-Graduação em Química promove webinário em cooperação internacional com Madrid   SÃO LUÍS - A Agência de Inovação, Empreendedorismo, Pesquisa, Pós-Graduação e Internacionalização (AGEUFMA) informa que o Grupo de Pesquisa em...

25/11/2020

11:06

Proquali concede o Prêmio Mérito Científico para sete pesquisadores da UFMA   SÃO LUÍS - O Programa de Qualidade da Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Proquali) da UFMA divulgou, nesta semana, a lista...
Fim do conteúdo da sessão