Início do conteúdo da página
Início do conteúdo da página

Grupo de jovens do Núcleo da Vila Embratel é destaque nos JEMS

Publicado em: 20/09/2003

Grupo Jejê Nagô, em pose de puro orgulho
Por Carlos Andrade, da ASCOM

Depois de revolucionar a vida de centenas de jovens das comunidades periféricas do Campus do Bacanga, a Universidade Federal do Maranhão, através do Núcleo de Extensão Permanente da Vila Embratel, acaba de contabilizar um novo mérito a dezena de outros conquistados nos últimos 8 anos. Desta vez, foi o Grupo de Capoeira Jejê Nagô, que, sendo Amigo da Escola América do Norte, a representou nos Jogos Escolares Maranhense, JEMs, ganhou o primeiro lugar geral entre todas as demais participantes.

O Grupo, que existe há 9 anos, está ligado ao Núcleo coordenado pela professora Marizélia Rodrigues Costa Ribeiro, através do projeto Jovem de Bem Com a Vida. Eles conquistaram 36 medalhas - 8 de ouro, 14 de prata e 14 de bronze – e 4 troféus: campeão infanto masculino, vice-campeão infanto feminino, campeão infanto masculino e campeão juvenil masculino.

Para o coordenador do grupo de capoeira, Juvenal dos Santos, o maior mérito deste projeto está na identificação que os jovens têm com o esporte de capoeira, uma vez que o empenho tem sido sistemático e crescente. “Esta é a terceira vez que o Jejê Nagô participa do JEMS e nunca ficamos fora dos três primeiros lugares”, afirma o líder e treinador do grupo.

Formado com jovens de idades entre 12 e 17 anos, o Jejê Nagô tem sido um arsenal de bons exemplos em termos de projeto social entre a UFMA e a comunidade. Primeiro foi o jovem capoeirista Joelson Silva, 15 anos, escolhido como tema de uma das reportagens produzida pela Fundação Roberto Marinho para o Criança Esperança. Depois, foi a vez de Adilson Jorge, 16 anos, também do Jejê Nagô, viajar para Recife onde foi representar os seus companheiros de capoeira no Encontro de Projetos financiados pelo Unicef.

No grupo há dois anos, Adilson Jorge é um exemplo de como as coisas do esporte podem influenciar na transformação da vida de uma criança e influenciar positivamente na qualidade social de uma comunidade. “Eu entendo que o mais importante a destacar nas ações do Núcleo da UFMA é a motivação dos jovens e adolescentes em práticas esportivas e culturais, que, além de nos despertar vocacionalmente para uma determinada atividade, retira da gente a fragilidade diante de alternativas condenáveis como a marginalidade e as drogas, por exemplo”, reconhece Adilson de forma muito consciente.

Além das conquistas coletivas de medalhas e troféus, o Núcleo de Extensão da UFMA e a Escola de primeiro grau América do Norte, também do bairro da Vila Embratel, receberam Menção Honrosa por participações individuais. Caso de Adenilson Veras e Joice Mara. O primeiro como capoeirista, e a segunda por ter se destacado entre as demais coordenadoras de equipe.
Mais opções
Copiar url

Outras Notícias

25/11/2020

20:32

Alunos de Ciência da Computação e BICT representarão a UFMA em evento nacional de programação   SÃO LUÍS - A equipe “UFMA Time 1”, composta pelos estudantes Davyson Almeida, Pedro Bernhard e Manu Lemos dos cursos...

25/11/2020

19:02

UFMA realiza 26º Simpósio Brasileiro de Sistemas Multimídia e Web   SÃO LUÍS – Entre os dias 30 deste mês e 4 de dezembro, será realizado o 26º Simpósio Brasileiro de...

25/11/2020

17:58

Superintendência de Infraestrutura busca parcerias em Imperatriz   SÃO LUÍS - No dia 12 deste mês, ocorreu uma reunião na Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII) entre...

25/11/2020

12:24

Pós-Graduação em Química promove webinário em cooperação internacional com Madrid   SÃO LUÍS - A Agência de Inovação, Empreendedorismo, Pesquisa, Pós-Graduação e Internacionalização (AGEUFMA) informa que o Grupo de Pesquisa em...

25/11/2020

11:06

Proquali concede o Prêmio Mérito Científico para sete pesquisadores da UFMA   SÃO LUÍS - O Programa de Qualidade da Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Proquali) da UFMA divulgou, nesta semana, a lista...
Fim do conteúdo da sessão