Secti apresenta o programa "Cidadão do Mundo" a estudantes da UFMA
Início do conteúdo da página
Início do conteúdo da página

Secti apresenta o programa "Cidadão do Mundo" a estudantes da UFMA

Publicado em: 07/12/2017

SÃO LUÍS – A assessora de Relações Internacionais da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Fabiana Moura, conversou, nesta quinta-feira, 7, com estudantes da Universidade Federal do Maranhão sobre o programa do Governo do Estado Maranhão, Cidadão do Mundo, voltado para quem deseja aprender um novo idioma.

A roda de conversa se deu no quadro do projeto “Olhares do Brasil”, que é uma ação do departamento de Comunicação Social, em parceria com Assessoria de Relações Internacionais da UFMA, que tem por objetivo criar um ambiente de acolhimento aos alunos internacionais, realizando encontros semanais, com duração de uma hora, para abordar temáticas sobre o cotidiano e a cultura do país e do Maranhão.

Na conversa, Fabiana falou sobre o projeto, seus benefícios e sua importância para o melhoramento da autonomia, autoestima e, principalmente, no melhoramento da capacidade de pesquisas internacionais.

A Assessoria de Comunicação da UFMA, conversou com ela sobre o programa.

Deolindo Deolino: O que é programa Cidadão do Mundo?

Fabiana Moura: É um programa de intercâmbio internacional, oferecido pelo Governo do Estado do Maranhão, para jovens universitários com idade entre 18 e 24 anos, que sejam egressos de escolas públicas.

D.D: Qual é o objetivo do programa?

Fabiana Moura: É que eles possam se capacitar em idiomas estrangeiros, no caso, português, inglês, francês e espanhol.

D.D: Por que criar o programa Cidadão do Mundo no período em que o governo federal estava extinguindo o Ciências Sem Fronteiras?

Fabiana Moura: O programa Cidadão do Mundo surgiu também com o objetivo de melhorar a performance do estado no programa Ciências Sem Fronteiras, que existia no antigo governo federal, mas o atual governo extinguiu o Ciências Sem Fronteiras, por isso a gente resolveu continuar, porque, mesmo dentro do estado, nós temos outras políticas de incentivo à pesquisa no exterior, que é o programa Estágio Internacional, e também o de Cooperação Internacional, do qual os estudantes podem se beneficiar. Nós fizemos um estudo e percebemos que o que mais impedia nossos universitários maranhenses de serem contemplados com bolsas do Ciências Sem Fronteiras era a questão do domínio do idioma estrangeiro, que era muito baixo, e é um requisito para fazer uma pesquisa no exterior.

D.D: Quanto tempo de duração tem o intercâmbio?

Fabiana Moura: Eles passam três meses no exterior. Dependendo do idioma que eles escolherem, eles passam esses noventa dias estudando em uma escola de idiomas, para adquirir proficiência na língua.

D.D: Os intercambistas recebem alguma ajuda de custo do governo?

Fabiana Moura: Sim. Todas as despesas são pagas pelo governo. Então, você tem desde curso de idiomas preparatórios, para eles ainda aqui em São Luís, e em outras cidades do Maranhão. Agora, a gente oferece o curso virtual, online, então qualquer candidato aprovado para participar do programa tem acesso a essa formação antes da viagem. Nós pagamos os passaportes, as passagens aéreas, todas as documentações relacionadas ao programa de intercâmbio, à matrícula e ao material didático. Lá, eles ficam em casas de famílias anfitriãs, e o Governo do Estado também paga a essas famílias, onde eles têm direito à internet ilimitada, um quarto individual ou duplo e as três refeições do dia.

Além disso, a gente oferece atividades extracurriculares, pelo menos uma vez por semana, e uma ajuda de custo de R$ 4.500, para eles utilizarem com despesas pessoais como produtos de higiene, transporte e outras coisas que precisarem.

D.D: Como é o processo de inscrição e quais são os requisitos?

Fabiana Moura: A inscrição é feita via internet, pelo site da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, que é www.secti.ma.gov.br, e a próxima edição estará aberta só em janeiro. Para participar do programa, é necessário ter entre 18 e 24 anos de idade, ser egresso de escola pública, isto é, tem que ter feito ensino médio numa escola pública, ter feito o Enem, qualquer edição, não precisa ser necessariamente a última, estar pelo menos há um ano em qualquer instituição de ensino superior, podendo ser pública ou privada, e não ter tido nota menor que sete em nenhuma das disciplinas feitas no ano anterior às inscrições.

D.D: Qual é a importância desse projeto para os estudantes, na formação profissional e no aperfeiçoamento de outras línguas?

Fabiana Moura: Eu diria que o idioma é o último dos benefícios da experiência do intercâmbio. É uma experiência de vida para eles, e aí isso vai melhorando na vida deles, não só profissional, por questões de domínio de uma segunda língua, mas a própria autonomia, porque, no outro país, eles precisam se virar, já que estão com outras famílias. Então, eles melhoram na autonomia, a própria crença na capacidade, porque muitos deles achavam que nunca nem iam sair do Maranhão, e hoje estão em outro país fazendo um curso de idiomas. Mas, do ponto de vista profissional e acadêmico, é superimportante que eles entendam que é só uma continuidade.

D.D: Quais são os países que fazem parte deste intercâmbio?

Fabiana Moura: Nós temos Argentina, Canadá, África do Sul, França, Estados Unidos e Espanha.


Quer ver uma iniciativa bacana do seu curso divulgada na página oficial da UFMA? Envie informações à Ascom por WhatsApp (98) 98408-8434.
Siga a UFMA nas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram, YouTube e RadioTube

Produção: Marcos Paulo
Revisão: Jáder Cavalcante

Lugar: Cidade Universitária Dom Delgado
Texto: Deolindo Deolino
Última alteração em: 12/12/2017 11:27

Mais opções
Copiar url

Outras Notícias

20/07/2018

17:24

Engenharia Ambiental e Sanitária: saiba mais sobre o curso e a versátil atuação profissional SÃO LUÍS – O curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Câmpus Bacanga foi, recentemente, avaliado como “Muito Bom” pelo...

20/07/2018

17:23

Estudantes de Comunicação da UFMA conquistam prêmios no Intercom Nordeste JUAZEIRO – Aplicar os conhecimentos adquiridos em sala de aula e ainda contribuir, efetivamente, para o crescimento pessoal e profissional...

20/07/2018

11:10

TV ASCOM: Estudantes do Colun-UFMA participam de festival nacional de teatro São Luís - O grupo de teatro Entrecena viajará em setembro para a cidade de Pindamonhangaba-SP, para concorrer, pela segunda vez,...

20/07/2018

11:00

Simpósio de Tecnologias na Educação ofertará minicurso sobre plataforma Google Classroom   SÃO LUÍS – O Google Classroom é uma plataforma on-line criada pela empresa Google que objetiva simplificar as tarefas de...

19/07/2018

17:33

Estudante de Biblioteconomia publica conto literário em livro que será lançado na 25ª Bienal, em SP SÃO LUÍS - O estudante Pedro Corrêa, do 7º período do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Maranhão, publica o...
Fim do conteúdo da sessão